Coletiva de imprensa da estreia de Vuelven

November 8, 2017

 

Na coletiva de imprensa da estreia de Vuelven (em inglês, Tigers are not Afraid) no México, Ianis Guerrero comentou o processo pelo qual passou durante a preparação com Fátima Toledo. “É sempre difícil trabalhar com crianças em qualquer filme, ainda mais nos dramáticos, em que se quer chegar a emoções muito mais profundas. Então, para isso sabíamos muito bem que precisaríamos de pessoas que tivessem experiência trabalhando com crianças. Porque é muito difícil, é muito sensível e é um tema em que se está sempre à beira do perigo, decidimos nos rodear de uma mulher muito talentosa, Fátima Toledo. Ela tem muita experiência em filmes no Brasil  - como Cidade de Deus  - e trabalhando com crianças. Trabalhou nos filmes mais impressionantes com jovens atores e já esteve no México para La Jaula de Oro que, como vocês sabem, foi um trabalho incrível. Conosco foi um processo de trabalho de 2,3 semanas que foi para todos, especialmente para mim, muito interessante. (...) Fátima nos desnudou a alma e as emoções e nos pôs a trabalhar de igual para igual com as crianças. Tivemos que “perder o respeito” no sentido profissional da palavra porque o que se tinha que equacionar e relançar é isso que, digamos, seja o sentido paternalista ou de cuidado que todo ser humano tem com crianças. E creio que é justamente esse o risco que se corre ao fazer esse filme, que tem ido muito bem nos festivais em que tem se apresentado. A Paola e o Ramón ganharam prêmios porque o seu trabalho realmente é muito ousado, um trabalho que eu, menino, não sei se teria feito. Trabalhar com crianças é muito diferente de trabalhar com adultos e é por isso que foram tão importantes as sessões que tivemos com Fátima.”

 

Tenoch Huerta falou sobre a interação com o elenco infantil, após a preparação com Fátima Toledo. “É um privilégio para mim, como ator, poder chegar no set e me deparar com esses tamanhos atores que, para mim, num dado momento, já não eram mais atores infantis, eram apenas atores. (..) São tremendos, porque a quantidade de informação, de emoção, amor e trabalho era pesada. (...) Creio que uma das maiores virtudes desse filme é a equipe. Se não fosse a soma de todos esses talentos, dificilmente chegaríamos ao que estamos vendo agora. Stephen King não recomendou?”

 

A diretora Issa Lopez abordou o processo de casting do elenco do filme: “De 600 crianças chegamos às nossas, tarefa para a qual contamos com Fátima Toledo após reduzirmos o grupo a 20 crianças. Ela veio ao México para chegarmos às 10 semifinalistas e fazermos um trabalho de 3 semanas, para selecionarmos os 5 finais e sensibilizá-los com os adultos para entrarem nesse universo. Foi um processo incrível.”

 

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

RODRIGO CANDELOT FALA SOBRE “ÉDIPO E O REI, UM ACIDENTE MITOLÓGICO”

June 1, 2018

1/6
Please reload

Posts Recentes